Warner e Discovery: Cade consulta concorrentes sobre a fusão

Por Diego Regis em

Reprodução.

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) decidiu consultar empresas de TV e plataformas de streaming como Globo, Disney e Netflix, além de empresas de TV por assinatura, sobre a fusão dos grupos WarnerMedia e Discovery, até então conhecida como WarnerBros.Discovery, via Notícias da TV.

O objetivo é que estas empresas respondam um questionário sobre os impactos desta fusão em todo o ramo, e caso estas companhias não encontrem problemas ou não apontem prejuízos, o processo de fusão ocorreria de forma mais tranquila.

Como já é imaginado, estes grupos sempre costumam apontar algum empecilho e não será surpresa caso aconteça novamente, já que a WarnerMedia e a Discovery, unidas, irão controlar 31,7% do mercado de canais pagos, e que sobe para 52,4% se contabilizado apenas os canais infantis. Estes números são superiores aos da Disney e FOX na época em que a fusão de ambas as empresas corriam na justiça e a Globo se posicionou contra. É importante ressaltar que a Neo TV, uma associação que representa 180 empresas de TV por Assinatura independentes do país, já se posicionou contra a fusão, alegando monopólio do setor.

O foco da WarnerBros.Discovery será o mercado de streaming e a empresa alega que isso não irá configurar um monopólio devido a alta concorrência com outras mídias existentes no país, como a Globo, Grupo Bandeirantes, Disney, Viacom, Netflix e o Google como principais rivais, além de redes sociais como Instagram e TikTok.

As empresas deverão responder o questionário e devolver ao Cade em até 10 dias úteis.

Comentários