Turning Red – Crescer é uma Fera: animação não será lançada na Rússia

Disney / Pixar / Divulgação

De acordo com uma reportagem do The Hollywood Reporter, a Disney anunciou nesta segunda-feira (28) que cancelou a chegada do próximo longa metragem animado da Pixar, Turning Red – Crescer é uma fera, em redes de cinemas da Rússia por tempo indeterminado, assim como de todas as suas próximas produções previstas em 2022.

A suspensão vem como uma retaliação da companhia ao país em razão da escalada de conflito entre Rússia e Ucrânia, que culminou no bombardeio e na invasão do exército russo ao território ucraniano nos últimos dias, tendo ganhado ampla cobertura na mídia de todo o mundo. Com a decisão, a Disney passa a ser a primeira gigante do entretenimento mundial a boicotar a Rússia de Vladmir Putin.

Na esteira da atitude da Disney, a Warner Bros (via Variety) suspendeu também a estreia de The Batman estrelado por Robert Pattinson nos cinemas russos. Outras produtoras como Sony e Paramount também se posicionaram, afirmando que cancelarão os lançamentos de alguns de seus próximos longas como Sonic 2 e Morbius em território russo.

Nas palavras de um porta-voz da empresa lar do Mickey Mouse: “Em decorrência da invasão não provocada da Ucrânia e da catástrofe humanitária instaurada, estamos pausando o lançamento de nossos filmes nas bilheterias russas, incluindo Turning Red da Pixar. Tomaremos decisões empresariais futuras baseadas na evolução da atual situação e informamos que enquanto isso, estamos trabalhando com ONGs parceiras para fornecer a assistência humanitária e a ajuda que refugiados precisam neste momento.”

Já a assessoria da Paramount, comunicou: “Em razão da tragédia em curso na Ucrânia, optamos por suspender o lançamento de nossos próximos filmes em cinemas na Rússia, incluindo The Lost City e Sonic the Hedgehog 2. Oferecemos apoio a todas as vítimas atingidas pela crise humanitária na Ucrânia e iremos monitorar a situação assim como o desenrolar dos próximos fatos“.

Turning Red – Crescer é uma Fera chegará ao catálogo do Disney+ em 11 de março.

11 respostas para “Turning Red – Crescer é uma Fera: animação não será lançada na Rússia”

  1. Masato disse:

    Interessante.
    Mas você não vê retaliações ao Oriente Médio, onde os direitos humanos são 10x mais inexistentes que na Rússia.
    [email protected] que bate em chico deveria bater em Francisco, mas a verdade é que por mais que a Ucrânia não devesse ser invadida, a Rússia está indo contra os interesses dos EUA/OTAN e as empresas ocidentais estão apenas apoiando o lado que as convém. É tudo dinheiro, no fim das contas.

    • SSbB disse:

      Caramba que pensamento bosta esse em, diz muito sobre a pessoa

      • Masato disse:

        Tá, então você acha bacana coisas do tipo a FIFA fazer copa num país onde mulher que for estuprada é PRESA e ser gay é CRIME, porque o dinheiro do petróleo dos árabes é conveniente pra eles? Quem tá se entregando aqui é você. A “indignação” deles é seletiva e movida de acordo com imperialismo, e só sendo mau-caráter ou burro pra não enxergar isso.

    • Máscara da Morte disse:

      Isso de boicotar a Rússia em nada prejudicar o Putin só prejudica msm o pessoal que não tem nada haver vide a Venezuela fizeram um monte de coisa e no fim deu nada maduro está no poder firme e forte

  2. Jão22 Puro disse:

    Querem culpar o povo ao invés dos governantes… Acabei de saber que a seleção russa não vai poder jogar a repescagem da copa do mundo, isso que estão fazendo com o povo russo é desumano! Culpem o Putin, e não o povo.

    • Rael Coelho disse:

      Acredito que seja uma tentativa de mostrar que a Russia pode ter muito a perder, o problema não são os filmes exatamente, isso não é nada, mas já conseguimos ver que a situação no país está difícil e tende a ficar pior, devido sanções governamentais e retaliações de empresas estrangeiras. Talvez a intenção seja fazer com que o povo russo se revolte contra o Putin, veja que as decisões dele estão os prejudicando.

      • Pedro Nobrega disse:

        Aham, povo vai enfrentar o governo sim, igual na Coreia do Norte que o povo enfrentou o governo, ngm foi fuzilado e hj todos riem do que já foi uma ditadura né

      • Blu3s disse:

        “Talvez a intenção seja fazer com que o povo russo se revolte contra o Putin, veja que as decisões dele estão os prejudicando.”

        É bem provável que a ideia seja enfraquecer a imagem do sujeito mesmo diante da opinião popular de pessoas do próprio país.

    • doko disse:

      Também pensei o mesmo. É como países fazendo embargos ao Brasil tentando atingir Bolsonaro, mas afeta o preço do nosso arroz feijão etc no mercado.
      Infelizmente o povo russo tem que depôr o ditadorzinho deles.

    • Vitor disse:

      O cara que discursou lá na ONU falou desse movimento “russofóbico” aí
      E assim, eu sou a favor ÚNICA e exclusivamente enquanto durar a guerra. Uma coisa é você ter o Mundo x Rússia, outra é você pressionar tanto os caras para virar O Mundo + Rússia x Putin
      As retaliações em esporte, cinema, etc, pode não afetar o Putin diretamente, mas afeta os alto bilionários da Rússia. Imagina como esses caras estão [email protected] de estar perdendo dinheiro, pq uma Copa do Mundo não é só os jogadores em si, isso movimenta MUITO dinheiro. O dono do Chelsea tá lá vendendo o time que acabou de ganhar o mundial.
      O titio Zuckenberg podia dar a louca e tirar o Whatsapp/Instagram de lá, o Google resolver sair por um tempo tbm. Os russos tem alguma culpa disso? Não, até pq já foi provado que essa última eleição aí foi roubada, mas eu pelo menos entendo que é o único jeito de começarem a apertar a corda no pescoço do Putin
      Pq se no final ele realmente ganha a guerra, qual vai ser o preço? Vai perder todo o dinheiro, relações e etc. Rússia vai ser um “planeta” a parte, pq não vão participar de mais nada que tenham algum dos outros 141 países ontem que votaram contra a guerra. Comércio, viagens, competições, nada, Rússia vai virar só um pedaço de terra gigante vivendo em seu mundinho.

  3. Anubis_Necromancer disse:

    Israel bate em crianças palestinas, e ninguém fala nada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.