The Flash: Warner não pretende manter Ezra Miller no papel em futuras produções

Warner Bros. / Divulgação

Segundo o Deadline, o atual presidente da Warner Bros. Discovery, David Zaslav, está enfrentando sua primeira crise cinematográfica. O problema se dá por conta das recentes acusações do ator Ezra Miller, que interpreta o herói Flash no atual universo de filmes da DC Comics.

O longa estrelado por Ezra deverá chegar aos cinemas em junho de 2023 com um orçamento de US$ 200 milhões e cancelar o filme é uma ideia fora de cogitação, já que o prejuízo seria muito grande. Além de Miller, a produção ainda conta com o retorno de Michael Keaton como Batman juntamente com a participação de Ben Affleck reprisando o mesmo papel.

Fontes do Deadline afirmaram que o estúdio procurou ajuda especializada para o ator, contudo, os problemas o envolvendo continuam crescendo e uma possível turnê global para divulgar o filme preocupa os executivos da empresa por conta de sua instabilidade.

Algumas possibilidades para David Zaslav considerar seriam a de promover o filme nos cinemas, porém, sem realizar uma turnê publicitária; lançar o filme diretamente na plataforma HBO Max, mas o prejuízo seria enorme por conta do orçamento e falta de bilheteria para cobrir o investimento e a terceira opção é torcer para Ezra não cometer nenhum crime novo até o período de lançamento, promover o filme normalmente e, depois, demitirem o ator.

As fontes afirmam que não há interesse do estúdio em manter contrato com o jovem ator de 29 anos, mesmo que não surjam mais alegações, o objetivo é substitui-lo no papel de Flash nos futuros filmes da DC.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.