Soul Eater: confira os detalhes da Perfect Edition

JBC / Divulgação

Foi divulgado pela editora JBC nesta sexta-feira (29) novas informações da nova versão de Soul Eater, a Perfect Edition. Os detalhes foram revelados no JBCBits #66 no canal da editora no Youtube. Confira:

Compilando os 25 volumes originais em 17, a edição especial terá o formato 15 x 21cm contendo capa cartão, sobrecapa com verniz e 304 páginas, incluindo coloridas, pelo valor de R$ 79,90. Anteriormente, o mangá já havia sido publicado pela editora JBC no formato tanko.

Soul Eater: Perfect Edition será lançado em dezembro.

16 respostas para “Soul Eater: confira os detalhes da Perfect Edition”

  1. Mystician disse:

    79,90 por um mangá. Há que ponto chegamos?! Pode falir que não faz falta.

    • Pedro Nobrega disse:

      Esse preço eu até pago na versão 3×1 do One Piece que a Panini vai lançar ano que vem exatamente pq vai valer o material da capa, o papel de qualidade melhor e por serem 3 volumes, agr pagar 80 numa edição que reduz nem metade dos volumes nem f*dendo

  2. Sr. Capone disse:

    Alguém me atualiza se a JBC ainda tem aquela forma porca de publicar mangá, excluindo os freetalks dos autores, tirando os sufixos “San” “Chan” “Kun” e traduzindo literalmente tudo ao invés de deixar palavras mais destacadas tipo nomes de golpes em japonês com um asterisco no final da folha com a tradução como a Panini faz? Pq sério…Saint seiya, Yu Gi Oh, Fullmetal entre outros títulos de peso terem caído nas garras dessa editora é uma desgraça. Eu sempre odiei a forma que eles publicam mangás. O último título que comprei da JBC foi Alita Battle angel em 2019 e sinceramente notei os mesmos problemas citados acima. JBC aprenda com a Panini e NewPop a como publicar mangá da forma correta.

    • Fernando Henrique disse:

      Aprenda com a panini kkkk

    • Leonardo disse:

      Sim, os mesmos problemas. Em FMA eles até tiveram que alterar uma cena para a falta de onorifico fazer sentido.

      • Sr. Capone disse:

        Mds que lixo…como podem publicar mangá assim há anos e ninguém reclamar em peso??

        • Leonardo disse:

          No caso de FMA, não foi tão caro e só teve esse problema – tirando as grafias de nomes como se lê e não como são de fato escritos ( Ranfan e Riza, por exemplo) – não foi tão absurdo.
          Já em Yu Yu Hakusho, as aďaptações bizarras de nomes só pra não usar os nomes em japônes, foram mais abdurdas. E o pior é que eles colocavam o nome em japônes no canto e davam desculpas absurdas para os novos termos ao invés de simplesmente usar o original ou o nome da segunda ou primeira dublagem.
          Enfim, é única forma de consumir o original.
          Enfim, infelizme

  3. Pedro Nobrega disse:

    No Twitter tava todo mundo reclamando que o preço não vale a pena ainda mais por não ter capa dura

    • Marcelo Kyoya disse:

      Eles tem a cara de pau de vender o “CDZ The Lost Cancas – especial” por 32,90 com a capa metalizada mas o papel e jornal igual do antigo, quem vé embalado pensa que o papel e bem melhor (tipo o do Berserk – Edição Luxo) mas só a capa que melhor tem nada de especial no manga em si.

      • Pedro Nobrega disse:

        Opa, sério? Até eu achava que tinha um papel melhor. Vacilo dms

        • Marcelo Kyoya disse:

          Um amigo meu tem os primeiros, quando eu vi que só a capa massa e o papel e jornal eu decidi não comprar nem 1 volume(não tinha intenção de ter todos os 25, que já li a versão antiga mas eu ia comprar um, achei muita propaganda enganosa esse formato de capa bonita e papel mais barato possível.)

  4. Daniel Santos disse:

    80 reais é meio dolorido hein, mangá infelizmente tá se tornando artigo de luxo, dessa forma aí sai mais barato correr atrás da edição anterior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.