Leitores de livros digitais: 200 livrarias fecham nos Estados Unidos

Cerca de 200 livrarias nos Estados Unidos foram fechadas desde a revolução da maneira de ler ter nascido. Não é por acaso que o Kindle (leitor de livros digitais) foi o produto mais vendido na história da Amazon no ano passado, o que é a principal justificativa de tal fato ter ocorrido. A novidade atacou grandes lojas de livros, como a Borders Group., que não conseguiu acompanhar o ritmo da transformação e está se preparando para um pedido de falência.

Apesar disso, algumas versões online de determinadas lojas tentam seguir a nova tecnologia. Vários destes estabelecimentos, incluindo a Borders, eram referência na compra de mangás, e o fechamento das mesmas forçam aqueles que ainda não possuem o hábito de ler obras japonesas digitalmente, a comprar um leitor de livros eletrônico e se acostumar com ele. Tais aparelhos, de fato, são de grande vantagem ao consumidor, pois o mesmo pode obter qualquer livro, a qualquer hora, em qualquer lugar, e o melhor, por um preço baixo. Contudo, existem aqueles que não dispensam a maneira já consagrada e tradicional de ler: o livro feito de papel e um marcador.

Essa é a situação dos Estados Unidos. Aqui no Brasil, certamente estamos longe de nossa maneira antiga de ler estar próxima da extinção. Porém, já é possível perceber uma pequena popularização dos principais leitores eletrônicos pela rua. E você, abre mão da forma tradicional da leitura, ou prefere seguir a tendência e adquirir e ler mangás e outros livros na forma digital? De qualquer forma, desde já é bom ir se acostumando.

11 respostas para “Leitores de livros digitais: 200 livrarias fecham nos Estados Unidos”

  1. canto disse:

    ah, para mim livro na mãe tem um certo charme, naum teria paciencia para ficar lendo em um aparelho eletronico. Prefiro livro em papel mesmo. xj

  2. Red9ro disse:

    Podiam fazer uma “livraria” onde o pessoal ia lá e baixava. Pelo menos assim ainda ia ter um contato humano… xD

  3. Raphaela Mello disse:

    Não adianta, eu não consigo me acostumar em ler num aparelho digital. Não sei como esses americanos conseguem pegar o hábito. O bom é como foi falado aí no texto, o preço pra compra é mais baixo. Ainda não testei nenhum kindle ou ipad, mas tenho medo de comprar e me arrepender. Temos q ir nos habientando mesmo.

    • SOu disse:

      eu já vi e usei o kindle e o ipad, n tem comparação, o kindle é realmente perfeito para ler, ele foi feito só para isso, chega bem perto de ler um livro, pra ter idéia, n da pra perceber que o texto está numa tela, parece muito com algo que está escrito numa folha d papel. Já o Ipad n é igual o kindle. da pra ler texto mas é igual um monitor, foi feito mais para navegar na web e fazer coisas simples, foi criado pro executivo riquinho q n quer levar um notebook para tudo qnto é lugar mas precisa de algo maior q um smartphone.

      • Raphaela Mello disse:

        Eu penso que a iluminação possa ser forte. Não acredito que não seja pelo menos um pouco nocivo aos olhos. Mas quero experimentar sim, quem tiver um kindle ou ipad fala aí o que achou… rs.

        • SOu disse:

          então, acho q n emite luz. Só da para ver preto e branco. quando a tela ta toda branca parece q ele ta desligado, e msm quando tem algum texto da primeira vez q vi achei q o kindle fosse um porta retrato. Pelo q li nao da nem para ler no escuro.

          • Kryzon disse:

            Realmente, não emite luz.
            A bateria desses eReaders dura tanto assim porque eles usam só um pouco de energia pra “construir” o gráfico da página. Se a página fica parada ela não gasta energia.
            A bateria só é usada pra energizar a matriz na tela e fazer cada pixel ficar “ligado” ou “desligado” (estado esse que não precisa ser mantido com energia).
            Ou seja, a única coisa que gasta bateria são as viradas de página.

    • Katougantz disse:

      Com toda a certeza. Eu pelo mesmo detesto ler qualquer tipo na internet apesar de ter um sintetizador de voz. Jamais trocarei um bom livro ou mangá e ter o grande prazer de folheá-lo de que comprar certos lixos eletronicos.

  4. Rennan disse:

    Também prefiro a forma Tambookin os meus mangás do Naruto, Bleach, Fairy Tail, FullMetal Alchemist e Death Note. Não posso usar o PC muito tempo mesmo.

  5. Bri disse:

    Realmente n consigo trocar,amo aquelas fileiras de livros na estante,acho muito fofo *o*
    O peso,o cheiro do livro novo,o barulho ao folheá-lo,tudo é tão mágico *—–*
    Nisso a tecnologia nao consegue substituir para mim xD

    • rena disse:

      exatamente, acho legal a fileira na estante, e o cheiro dos mangás, por isso compro mesmo estando em scans por ae. Sem falar que é comum ver ali na tela, e diferente ver ali nas suas mãos e imprimido na folha, podendo apreciar melhor o desenho, ainda mais quando começarem a publicar as paginas dos mangás coloridos em cores. Quanto a livro talvez seja melhor mesmo em kindle e esse eletronicos, ate melhor pra natureza e o preço xD

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.