Kamen Rider: Toei fala sobre projetos para popularizar franquia no mundo

Toei Company / Divulgação

Representando a Toei Company em entrevista para o a Variety, o produtor Shinichiro Shirakura, diretamente da sede da empresa em Tóquio, comentou sobre os ambiciosos projetos da empresa para alçar a franquia de tokusatsu Kamen Rider ao público mundial através de suas próximas produções. Os planos visam celebrar o aniversário de 50 anos do primeiro herói, que se tornou uma das criações mais conhecidas e bem sucedidas do mangaká Shotaro Ishinomori em território nipônico.

Entre algumas das novas obras que estão por vir, a principal é o filme “Shin Kamen Rider“, previsto para março de 2023. Ainda não há informações sobre o roteiro do longa ou sobre o elenco, apenas se sabe que contará com a direção de Hideaki Anno, criador de Evangelion, e que recentemente vem se destacando com suas releituras cinematográficas próprias de grandes pilares da cultura pop japonesa, como Godzila através do filme “Shin Godzila” de 2016, e Ultraman, com “Shin Ultraman”, previsto ainda para 2021.

Também estão no cronograma da produtora um anime que expandirá os acontecimentos da série Kamen Rider W, de 2010. Com o título de Fuuto Pi, e baseado em um mangá publicado na antologia Big Comic Spirits, o anime terá exibição mundial exclusiva a ser feita pela Funimation, em meados de 2022.


E por último, talvez a novidade que mais empolgou os fãs brasileiros de tokusatsu: o reboot de Kamen Rider Black mirando um público mais maduro. Com o nome de “Kamen Rider Black Sun“, a série promete trazer uma nova, e mais sombria, abordagem de um dos riders mais aclamados da franquia, tanto por fãs brasileiros quanto nipônicos, em uma premissa similar a de Kamen Rider Amazons, de 2016.

O produtor mostrou otimismo ao declarar ter intenção de “fazer entretenimento que os espectadores possam apreciar, alcançando uma demografia ampla” e declarou categórico que “Nós estamos tentando vender ‘Kamen Rider’ não só para os Estados Unidos, como também para todo o mundo.” destacando inclusive o êxito global de Power Rangers, para reforçar sua crença no potencial de produções live action, e estando ciente das críticas feitas sobre iniciativas anteriores de tornar os heróis motoqueiros populares ao redor do globo, como a infame adaptação americana Masked Rider feita pela Saban em 1995.

Ao ser abordado sobre a proposta de Kamen Rider Black Sun, Shirakura respondeu que o diretor encarregado do projeto, Shiraishi Kazuya, não tem interesse em uso excessivo de CG e irá priorizar performances humanas para compor a ação da nova série, chegando inclusive a comparar a releitura do aspirante a Imperador Secular à idéia dos filmes de Batman, dirigidos por Christopher Nolan, graças ao estilo “autoral” de filmes articulados pelo diretor japonês selecionado, e reforçou ao encerrar a entrevista que a Toei deseja que Kamen Rider alcance o máximo de pessoas ao redor do mundo, independente dos meios necessários para que os heróis sejam apresentados a todo um novo público.

18 respostas para “Kamen Rider: Toei fala sobre projetos para popularizar franquia no mundo”

  1. Squall disse:

    Primeiro: para de vender essas coisas pra Saban e começa a negociar por conta própria nos outros mercados;

    Segundo: para de fazer séries com tanta dependência de acontecimentos de filmes. Isso pode dar certo no mercado local japonês, mas no internacional sempre dá problema, por causa do licenciamento diferenciado da série e do filme, e isso sempre deixa a série confusa pra caramba. Isso ou então começa a vender o pacote completo, incluindo série filmes e especiais num conjunto só;

    Terceiro: começa a se preocupar com a localização do produto nos outros mercados. Tradução mal feita podia ser bonitinho nos anos 70 e 80 (Black Sun virando senhor Black, por exemplo), mas hoje em dia é puro descaso e estimulo a pirataria, já que até os fansubs mais básicos de hoje em dia conseguem fazer traduções e localizações com nível de qualidade (fansubs especializados então, nem se fala. Fazem localizações infinitamente superiores as ditas oficiais).

    Gosto muito da franquia e de tokusatsus em geral (são bem melhores que séries do CW as vezes), e acho bom ver que eles estão tentando popularizar ela fora do Japão também, mas se não se atentarem pra esses três pontos básicos, dificilmente vão fazer sucesso no mercado estrangeiro. Pra mim esse é o maior problema das produtoras japonesas (animes e tokusatsus), eles se recusam a ver as diferenças e peculiaridades do mercado internacional e tratam como se fosse o mercado local, forçam o produto, que as vezes é novo e desconhecido do público em geral, a se vender sozinho praticamente desde o início e depois reclamam que não teve retorno financeiro e culpam a pirataria (quando muitas das vezes a única visibilidade do produto veio justamente por conta da pirataria).

  2. Eryk Oliveira disse:

    É como eu sempre digo:

    Se tiver dublado eu assisto.

  3. ChrysMonkeyQuest disse:

    Isso me lembra quando tentaram trazer pro Ocidente uma versão de Cavaleiro Dragão.
    Que eu me lembre existiam ideias pra uma sequência dela inclusive que nunca foram utilizadas.

  4. Miguel Stelaris disse:

    como dice, hasbro seguira con power rangers entre palabras segun el ejecutivo de toei.

  5. Blu3s disse:

    A Sato bem que poderia aproveitar as últimas mudanças de postura da Netflix em relação a dublagens para enfrentar os streamings concorrentes e oferecer ao menos Kamen Rider Black, que eles tem em HD, de forma que o serviço pagasse os benditos direitos conexos a preço de ter a dublagem com exclusividade. Assim tanto fãs, quanto serviço, quanto distribuidora ganhariam, e o público brasileiro ainda ia entrar no clima de comemoração dos 50 anos da franquia, já que a New Pop está publicando o mangá clássico, e ainda com o mangá do Black engatilhado, sem falar da JBC com Kuuga.

    • Light Yagami disse:

      Com certeza e que isto faça a própria Netflix investir na aquisição de séries Tokusatsu pra agregar ainda mais o catálogo da mesma forma que fazem com os Kdramas e Doramas, torço MUITO que este dia chegue

      Quero MUITO por exemplo ver alguma série Atual de Kamen Rider dublada na SDVC e Audio Corp no futuro e até gostaria de un Remake Japa de Blue Swat pela própria Netflix

      • Blu3s disse:

        O próprio filme do Jaspion da Sato que não se teve mais qualquer novidade a respeito, poderia ser produzido como uma produção nacional em parceria com a própria Netflix.

  6. Light Yagami disse:

    Que isso abra os olhos da Netflix e faça a plataforma trazer ao catálogo as séries de Kamen Riders mais populares do Japão e que Tenham Dublagem em Português da mesma forma que a Netflix faz com as séries Coreanas

  7. Kamen Rider disse:

    Opa, Boa!!

    Espalhem o henshin pelo mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.