Evangelion: 3.0+1.01 Thrice Upon a Time: o que achamos do tão aguardado final da franquia

Por João Gabriel em

Studio Khara / Amazon Prime Video / Divulgação

Com lançamento mundial marcado para agosto, o ANMTV teve acesso antecipado a Evangelion: 3.0+1.01 Thrice Upon a Time, último filme da franquia Rebuild de Neon Genesis Evangelion que será lançado exclusivamente pelo Amazon Prime Video.

O que podemos esperar deste que é sem dúvidas um dos capítulos mais aguardados da série? Este texto não contém spoilers!

Evangelion: 3.0+1.01 é a sequência de um longa-metragem que teve uma produção bastante conturbada. Com um roteiro totalmente modificado, o 3.0 abandonou a história original do anime clássico que sempre esteve presente e decidiu seguir seu próprio rumo dando uma nova identidade a Evangelion.

Ao final de You Can (Not) Redo, vemos que o 4º Impacto foi interrompido após a morte de Kaworu e a ejeção forçada do plug de entrada do Shinji na Unidade 13. Asuka acaba resgatando Shinji e uma das clones de Rei Ayanami, para juntos buscarem algum resquício da civilização humana.

Através da prévia, nos foi prometido o combate final entre a WILLE, nova organização apresentada no Rebuild, e a NERV. Junto disso, os fãs também esperavam respostas para suas principais dúvidas e uma finalização melhor que a do anime clássico (que até hoje é bem confusa).

Studio Khara / Divulgação

Na sinopse divulgada pela Amazon podemos ler: “Misato e o grupo anti-NERV, Wille, chegam a Paris, uma cidade vermelha em função dos núcleos. A tripulação da nave Wunder pousa em uma torre de contenção. Eles têm 720 segundos para restaurar a cidade. Quando EVAs da NERV aparecem, Mari deve intercepta-los com sua nova unidade 8. Enquanto isso, Shinji, Asuka e Rei (provisório) perambulam pelo Japão.

Sendo bem honesto, essa sinopse é apenas a primeira meia hora do longa-metragem. A batalha em Paris é bem parecida com a batalha do espaço no longa anterior, bastante confusa, porém com enorme enfoque na ação (onde até a Torre Eifel foi usada como arma pelos EVAs).

Lembrando que ao contrário do resto dos filmes da franquia Rebuild que possuem 1h30m de duração, o 3.0+1.01 possui 2h40m de duração!

A história, felizmente, se estende muito além. Posso afirmar, com certeza absoluta, que o filme cumpriu o que prometeu. Tudo (e muito mais) que se esperava ver aqui de fato aconteceu. Fiquei surpreso com o retorno de personagens clássicos que haviam desaparecido no 3.0, além da apresentação de tantos novos. Realmente foi impressionante o quanto Evangelion conseguiu se renovar mesmo estando em seu fim.

A trama contou bastante com a participação de Misato, Ritsuko, personagens principais do anime deixadas levemente de lado no 3.0, além de Mari, personagem que até agora não tinha muita importância, e uma grande evolução de personagem em Shinji Ikari (que finalmente confronta seu pai, Gendo Ikari, diretamente em toda a franquia).

Falando no final, o longa pode ser dividido nas três clássicas partes de um roteiro básico: começo, meio e fim. A história foi bem definida nestas três partes, estando muito perceptível. Tendo um começo calmo e explicativo, um meio agitado e um final bastante emocionante.

Studio Khara / Divulgação

Como o objetivo deste texto não é apresentar spoilers, comentarei o mais breve possível sobre a finalização de Evangelion: 3.0+1.01.

Bem, como posso dizer… Foi algo esperado e inesperado ao mesmo tempo. Não consigo descrever tão bem sem soltar algum spoiler (rs). Todo o desenvolver da história até este momento chave da batalha final conta a NERV para impedir o Projeto de Instrumentalização Humana (mesmo com algumas complicações) foi impecável. Podendo de início causar um pouco de confusão (nada anormal para os fãs da obra), uma simples e rápida reassistida resolverá o problema facilmente. No fim, posso apenas dar a certeza de que, em minha humilde opinião, este final é superior ao final do anime clássico e The End of Evangelion.

Como um grande fã da franquia, não me decepcionei com 3.0+1.01. Foi uma experiência incrível acompanhar toda essa maravilhosa história. Admito que estou um pouco triste com o fato de ser o fim da franquia, não me importaria caso tivéssemos pelo menos mais dois filmes (será?). Brincadeiras a parte, fico feliz que a história acabe perfeitamente agora do que continue com um uma trama de qualidade duvidosa.

Resumindo, pode esperar um ótimo filme com ótimas cenas de batalha e uma pitada do clássico clima psicológico da série original junto de um final emocionante digno de derramar uma lágrima.

Studio Khara / Divulgação

Sobre a animação, o longa-metragem teve sua produção realizada majoritariamente pelo estúdio Khara, com a colaboração de diversos outros estúdios como Ufotable (Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba, Fate/Zero), Mad House (Overlord, Death Note) e A-1 Pictures (Kaguya-sama: Love is War, Sword Art Online) e como consequência, temos um primoroso trabalho nesse sentido. As cenas de batalha foram fluidas e não identifiquei nenhuma gafe que merecesse ser crucificada. Os cenários também estavam extremamente bem desenhados, onde até pequenos detalhes na iluminação e no reflexo da água estavam bem detalhados. Saliento que no entanto a versão assistida foi aquela com algumas correções, logo, não tenho como falar pela original.

Também gostaria de citar que o CGI foi bastante utilizado nas cenas de combate e mesclaram perfeitamente com o 2D, não ficou nem um pouco grotesco como muitas produções. Outro recurso utilizado foi a mistura de cenas animadas com gravações reais (recurso já utilizado em The End of Evangelion) e que ficou muito interessante.

A trilha sonora também estava impecável, com músicas incríveis e que eram uma harmonia perfeita com os acontecimentos. Inclusive, o final teve a maravilhosa música One Last Kiss tocando ao fundo.

Evangelion: 3.0+1.01 Thrice Upon a Time chegará em 13 agosto no catálogo da Amazon Prime Video, com opção de áudio original com legendas e (provavelmente) dublagem em português; ao ANMTV, foi informado que dublagem talvez não esteja disponível na data de lançamento devido a complicações causadas pela pandemia.

Fiquem atentos e aguardem ansiosamente pelo seu lançamento! Sayonara, subete no Evangelion!

O ANMTV agradece a Amazon Prime Video pela cortesia.
*As opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade do autor e não remete necessariamente a posição do ANMTV*
Comentários