Bob Cuspe: animação brasileira em stop-motion está em cartaz nos cinemas

Vitrine Filme / Divulgação

A partir desta quinta-feira (11) chega a algumas salas de cinemas pelo país a animação nacional Bob Cuspe: Nós Não Gostamos de Gente.

Produzido totalmente em stop-motion, o longa dirigido por César Cabral (Dossiê Rê Bordosa) é baseado em um personagem criado pelo cartunista Angeli para tirinhas de jornais diárias da Folha de São Paulo nos anos 80. Descrito como um punk de periferia de pele esverdeada, rabugento e niilista, Bob Cuspe foi posteriormente para a antiga revista Chiclete com Banana, conhecida pelo humor ácido e politicamente incorreto de suas publicações, que permearam os primeiros anos de redemocratização pós-ditadura no Brasil.

Na trama, acompanhamos um velho punk se aventurando por um deserto pós-apocalíptico no melhor estilo “Mad Max”, que na verdade nada mais é do que a representação da mente de seu próprio criador, um cartunista que em uma crise criativa está determinado a acabar com o personagem que criou a qualquer custo à medida que tenta sobreviver aos trancos e barrancos em sua cabeça, interagindo e por vezes contando com a ajuda de outros personagens do próprio Angeli, como Rê Bordosa e Wood & Stock, em uma mistura de documentário, comédia e road-movie.

Com distribuição da Vitrine Filmes, o longa é o primeiro do diretor César Cabral, que divide os créditos do roteiro com Leandro Maciel, sendo premiado no Festival de Cinema de Animação de Annecy na França e pelo Festival de Cinema de Animação de Ottawa, no Canadá.

Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente já pode ser assistido em cinemas das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Fortaleza, Palmas, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Manaus, Maceió e Balneário Camboriú.

3 respostas para “Bob Cuspe: animação brasileira em stop-motion está em cartaz nos cinemas”

  1. lucas vinicios disse:

    Quem sabe seja interessante….

  2. Ramon Dom disse:

    Sempre gostei dessas tirinhas

  3. Eryk Oliveira disse:

    Caramba… Será que isso vai ser bom?

    Pelo trailer parece que vai ser. Se for na mesma pegada, irei assistir se brotar na Netflix.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.