ANMTV: Dicas dos leitores e reviews

Por Williams Gomes em

Divulgação.

Mais um especial saindo e como o título da matéria já pode indicar, hoje iremos fazer jus ao título dessa sessão. Isso porque, para a formulação do texto dessa semana, contamos com a ajuda de um elemento fundamental e mais do que especial na construção deste site e em todo os seguimentos que bebem da cultura otaku. Que elemento seria esse? Ora, você mesmo, caro leitor!

Quem acompanha o ANMTV desde muito tempo, seja pelo site ou qualquer outra das nossas redes sociais, sabe o quanto prezamos pela interação construtiva leitor-leitor e leitor-site, afinal, acreditamos que ampliamos nossas visões de mundo através do nosso contato com o próximo e ouvindo o que ele tem a dizer, para enfim ponderarmos sobre. Com isso em mente, essa semana resolvemos não apenas ouvir nossos leitores, mas também dar um parecer sobre suas sugestões, aqui na sessão de especiais. Para isso, perguntamos no nosso twitter (@anmtv) qual anime vocês indicariam pra maratonar e recolhemos algumas das respostas, tanto do post, quanto dos comentários aqui do site nas ultimas matérias da sessão especial. Preparados para ver o que saiu disso tudo?

 

Mahou Shoujo Site

Akita Shoten / production doA / Divulgação


Juarez Joestar Kujo: Só vir (sic) dizer melhor Anime de garotas magicas é Mahou Shoujo Site e Mahou Shoujo Ikusei Keikaku.

 

A animação do estúdio Production doA começa sua narrativa metendo os dois pés na porta e deixando seu público perplexo com a forma tão direta de abordar temas como bullyng escolar, maus tratos no âmbito familiar e suicídio. Sua qualidade enquanto animação não deixa a desejar e sua construção de personagens é muito bem feita, não há como não odiar os antagonistas da história, bem como, não notar a leve evolução da protagonista até o final. É também difícil não comparar a obra com a conhecida “Puella Magi Madoka Magica” em virtude do seu contraste entre elementos fofos, típicos do mahou shoujo, e a brutalidade de algumas cenas que tratam de assuntos extremamente pesados. Mas ainda que sua narrativa tenha um leve decaimento da metade para o fim, vale muito a pena se aventurar no universo de armas com designes fofos, sangue e até personagens crossdressers.

O anime contem uma temporada e está disponível na plataforma de streaming Amazon prime.

 

Flying Witch

Kodansha / J.C.Staff / Divulgação


Pura (@viadtchynhum): Tiger & Bunny, Hinamatsuri, Hakumei to Mikochi, Flying Witch

 

Blasé do início ao fim, Flying witch é tão gostosa quanto tomar uma xicara de café morno. A produção do estúdio J.C.Staff  e que chega ao brasil pela plataforma de streaming Crunchyroll, até começa numa tentativa de impactar o público, deixando uma dúvida no ar a respeito da normalidade de uma bruxa em exibir seus poderes, mas logo isso se dissolve e somos direcionados ao dia a dia da “personagem principal” se adaptando a casa dos primos a qual vai morar. Digo personagem principal entre aspas, porque de todos os personagens da animação, a protagonista se mostra a mais apagada e desinteressante de se ver, chegando ao ponto de uma garotinha e um gato serem mais divertidos de acompanhar e entregarem algumas das poucas cenas de comedia que salvam o anime. Apesar da boa qualidade da animação, o mesmo elemento acaba sendo ofuscado pela linearidade de uma narrativa aonde, uma protagonista interage com vários personagens coadjuvantes, bem mais interessantes que ela, e que não nos leva a lugar nenhum.

 

Heaven’s Design

Kodansha / Asahi Production / Divulgação


José GOS (@JgosJose):  Diria q(sic) estou com o saldo bem positivo. Indico Cells At Work Code Black, Kai Byoui Ramune, Kemono Jihen e Tenchi Souzou Design-bu, esses são os melhores pra mim sem contar continuações.

 

Uma das propostas mais curiosas dessa temporada de inverno, heaven’s design não só entretém, como de quebra, apresenta uma leva de animais interessantes a cada episódio. Se no tópico anterior temos um anime que sofre por sua linearidade e uma personagem central insossa, aqui vemos uma produção que tinha tudo para dar errado desde sua proposta de misturar o criacionismo e a biologia até o numero de protagonistas, mas que consegue entregar um resultado bastante satisfatório.

A ideia de criar animais que conhecemos a pedido de Deus a cada episódio, seria algo que facilmente entediaria o público por sua previsibilidade. No entanto, mesmo isso consegue ser driblado no anime através de pequenas subtramas que complementam a jornada ao objetivo final de cada episódio. Apesar da proposta narrativa em cada episódio ser a mesma, isso em nada compromete o envolvimento de heaven’s design com seu público. Principalmente porque neste caso, não temos um personagem central, mas um time de protagonistas cheios de personalidade, o que ajuda tanto na hora de se apegar ao jeito de um personagem específico alternando o protagonismo, quanto em deixar a animação menos maçante. Vale dizer, que mesmo os personagens coadjuvantes, são tão carismáticos que você torce a cada episódio para vê-los novamente.

O anime, que também integra o catálago da Crunchyroll, ainda ganha pontos com a qualidade de sua animação e os eventuais traços mais infantis, que complementam suas cenas de comédia. Uma boa opção pra quem apenas quer relaxar e rir um pouco.

 

Wonder Egg Priority.

CloverWorks / Aniplex / Nippon Television / Divulgação


Juarez Joestar: O colunista dessa matéria acho que iria adorar ver Wonder Egg Priority.

 

Uma das queridinhas por muitos nessa temporada de inverno, a animação do estúdio CloverWorks e que está sob os cuidados de distribuição da Funimation envolve seu público em um primeiro episódio misterioso que aborda temáticas que vão desde a intimidação escolar e depressão, até as várias razões para um suicídio. Com uma impecável qualidade em sua animação, Wonder egg priority, começa nos situando aos poucos em sua narrativa que, basicamente, apresentará mais um mahou shoujo moderno, que flertará com o macabro e o gore enquanto contrasta com a doçura dos traços fofos de garotas bonitinhas cheias de traumas para lidar. O destaque, até o fechamento deste artigo, está na ênfase que o anime traz ao debate sobre suicídio (questão muito forte no Japão até hoje) e a introdução de um garoto trans como um dos personagens coadjuvantes.

 

CONSIDERAÇÕES

Vale dizer que os animes analisados para essa matéria foram escolhidos por terem uma temporada cada ou ainda estarem em processo de exibição. Isso não será uma regra para posts futuros, por isso, fique à vontade para deixar suas sugestões de animes para analisarmos, nos comentários abaixo ou nos próximos posts de nossas redes sociais.

Até a próxima!

Comentários