Anistage: plataforma brasileira de streaming de animes abre website oficial

Anistage / Divulgação

No último sábado (25) a plataforma brasileira de streaming de animações indies com foco no público otaku Anistage lançou sua versão beta para o público. Algumas animações como O Segredo dos Anjos, Simple World e o filme Vivências já estão disponíveis, inclusive para aqueles que não são assinantes.

A Anistage é uma plataforma de animações inspiradas no estilos dos animes fundada em 2019, mas que só tomou forma em janeiro de 2020; em agosto do mesmo ano foi anunciada ao público.

O serviço caminha para seu lançamento oficial, estando apenas com seu beta na web disponível. Os usuários podem optar pelo plano gratuito, que garante acesso a algumas animações do catálogo, ou podem se tornar assinantes, pelo preço de R$ 7 mensais ou R$ 70 anuais. O plano garante acesso ilimitado ao catálogo sem a exibição de anúncios.

No mês passado, o serviço começou a liberar seu aplicativo mobile também na versão beta para apoiadores da campanha de crowdfunding da empresa e para parte da imprensa. Ainda não se tem informações sobre a abertura do beta da versão mobile para o público.

Você pode acessar o site da Anistage clicando aqui.

53 respostas para “Anistage: plataforma brasileira de streaming de animes abre website oficial”

  1. 村崎葵~viola e blu disse:

    Pelo que estou percebendo esta na verdade será uma plataforma focada em animações brasileiras com produções feitas no esquema oriental, mas pelo menos espero que eles também tentem focar no licenciamento de animes no geral, principalmente no caso de títulos que são trabalhados na América Hispânica mas não são dublados aqui, como os lançados no Anime Onegai ou no canal pago BitMe. Seria uma ótima estratégia para unificar o mercado de animes latinoamericano.

  2. Mauliciu ^^ disse:

    Ótimo, quando maior a concorrência melhor!

  3. King Strife disse:

    Espero que isso ajuda a melhorar o mercado de animações no Brasil, para não ficar nesses estilos genéricos e muitas vezes barato da Cartoon Network que tanto imitam. A animação brasileira ainda tem muito o que evoluir para ganhar destaque lá fora.

  4. Soren disse:

    Vai durar quanto tempo até esse projeto morrer?

  5. fundashi666 disse:

    Duvido que vai dar certo….

  6. Endo Torres disse:

    Até que está um preço em conta. Eu acho interessante a proposta, mas a discussão que normalmente sempre ocorre nos círculos em que eu convivo, existe esse dilema de como deveria ser a natureza de uma indústria brasileira de animação. Se por um lado tem gente que acha que deveria ser algo totalmente voltado para um estética e um tom oriental, outras pessoas, incluído eu, acreditam que a estética deveria ser como a oriental, mas as temáticas deveriam ter mais haver com as discussões e a cultura ocidental.

    • Eryk Oliveira disse:

      Pelo andar da carruagem, a animação vai ser bem diversificada, dependendo de estúdio em estúdio.

      Se quiserem fazer uma pegada mais desenho animado, vai ter. Se quiser fazer algo com mais cara de anime, também.

      Pelos títulos já anunciados, vai ser assim.

  7. Eryk Oliveira disse:

    Aí sim! Finalmente o Anmtv está falando da Anistage!

    Eu estou acompanhando eles desde o segundo semestre do ano passado! Eles são muito promissores mesmo! Mais do que a Loading! (Ao contrário da Loading, a Anistage está dentro da lei.)

    E vários nomes e títulos estão sendo feitos! E ainda tem a StageComis! Plataforma gratuita de Quadrinhos e Mangás BRASILEIROS! E é deles também! (Light novels também! E parece que ainda estão estudando formas de monetizar este.)

  8. Tales disse:

    vou ser sincero, eu estava animado no começo mas depois que eu vi o estilo visual das animações eu me desanimei muito, sei que por hora eles não tem a grana nem a experiência de outros estúdios, mas eles poderiam ter escolhido outra engine de animação tá muito experimental algumas parecem que foram feitas na faculdade, e também tem o problema de ser 100% nacional, gente o brasil engatinha no mercado de animações até hoje, o certo seria trabalhar com licenciamento de obras nacionais e ter algumas animações feitas aqui, já o serviço de mangas deles esse prevejo muito sucesso, bem essa é ( MINHA OPINIÃO )

  9. William Jose disse:

    O foco do Anistage é o nicho do nicho do nicho do nicho do nicho do publico Otaku que já extremamente nichado no Brasil, com todo respeito à animação dos títulos dela parece que são feitas por pessoas recém formadas em animação, falta engajamento e alguns títulos que sirvam de chamariz para esse stream.

    • Bruno Luiz disse:

      Repita comigo:

      ANIME NÃO É NICHO

      A bronca da história é a seguinte: vão fazer histórias que realmente agradem a galera? Vão fazer animações com o mínimo de decência considerando as limitações do Brasil? Vão buscar um contato próximo com seu público? Uma coisa é certa, pra dar certo, não basta pegar algo que você chama de Nicho e que já deixou de ser faz pelo menos 10 anos, tem que mostrar serviço

      • William Jose disse:

        Para otaku tupiniquim entender anime é coisa de nicho raro são que conseguem furar a bolha ainda mais aqui no Brasil onde só trio Pokémon, Dragon Ball e cdz conseguem numeros bem relevantes.

        • Bruno Luiz disse:

          Volte pra 2021, sua mente tá em 2007 ainda

          • William Jose disse:

            Volte pra realidade cultura pop japonesa é nicho otaku tupiniquim querendo ou não.

          • Bruno Luiz disse:

            Volte para 2021 meu caro, não estamos na era Animax

          • William Jose disse:

            Estamos em 2021 e cultura pop japonesa continua sendo de nicho otaku tupiniquim querendo ou não.

          • Bruno Luiz disse:

            Você ainda tá com a mente em 2008, já disse, deixou de ser nicho faz é tempo, se fosse, nem a funimation e nem a crunchyroll existiriam, ngm é doido em investir em nicho

          • Alan Cano Munhoz disse:

            cara é nicho SIM.

            Pergunte pra sua mãe se ela conhece por exemplo ATack on Titan, NAOOO! Agora pergunta se ela conhece o batman …..

            Só nao é nicho se todos conheçem, o mercado oriental é nicho ainda infelizmente pra virar algo como tem com marvel e dc tem muitooo o que percorrer….

          • Bruno Luiz disse:

            Filho, dnv, estamos em 2021, não em 2008, se fosse puro nicho, não existiria a Funimation e nem a Crunchyroll, nem mesmo o CN estaria querendo investir nos animes

          • William Jose disse:

            2 streamings de nicho otaku tupiniquim é muito emocionado KKKKKK, só vão deixar de ser de nicho quando atingirem o público geral.

        • Arthur disse:

          one punc man manda apraços

  10. Lien, o Viciado em TWST disse:

    Tem uns títulos que parecem ser bem interessantes

  11. Ramon Mourão disse:

    Opa! Fico felizão de ver esta plataforma no ar! Eu fiz a voz do personagem Heitor no episódio 04 da série Simple World. É um prazer ver meu trabalho sendo visto por várias e várias pessoas.

    • 村崎葵~viola e blu disse:

      Bom ver alguém relacionado com o projeto aqui. Apesar de existir algum pessimismo por aqui sobre ele, eu espero que ele tenha algum futuro de fato.
      Recomendo a vocês de não focarem em apenas um nicho e/ou tipo específico de animação. Pode ser uma estratégia meio cara ou não, mas tentem focar também em animes no geral num futuro próximo se possível para terem mais público, pois muita coisa ainda vem pro Brasil sem muito trabalho.

      Pode também parecer algo mais difícil ainda, mas seria bom também ver estúdios japoneses independentes ajudando em futuros projetos, como alguns estúdios de anime dōjin que trabalharam em adaptações não oficiais de jogos Touhou.

    • Nightwalker disse:

      Simple World terá os temas em Português também?

  12. Pedro Nobrega disse:

    Sendo BR qual a probabilidade de licenciarem algumas hqs de artista br pra animar, igual como é com os mangás?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.