Análise | Tokyo 24th Ward | Do hype à pura decepção

Reprodução.

A segunda temporada de animes de 2022 ainda está acontecendo, mas antes que ela possa acabar e nós, do ANMTV, possamos dar nossas opiniões sobre a nova leva de animes, vamos continuar analisando algumas das produções feitas na temporada anterior deste mesmo ano. E no especial dessa semana vamos falar sobre a trama de Tokyo 24th Ward.

Com uma sinopse misteriosa e uma imagem que apresenta uma identidade bastante interessante durante sua divulgação antes da estreia, a produção do estúdio Clover Works dava indícios de que sua cartada para o início de 2022 seria incrível. Mas hoje, após acompanhar as histórias do trio RGB em seus 12 episódios, parece que Tokyo 24th Ward – assim como em seu sistema de segurança Kanae, na história – não parecia cumprir seguramente com o que fora projetado.

Com uma abertura levemente empolgante e um primeiro episódio aonde é possível ver um ótimo time para ação, efeitos visuais muito competentes e a promessa de uma aventura empolgante, Tokyo 24th Ward realmente parecia ser uma boa opção de anime para se acompanhar com entusiasmo. E de fato, foi empolgante até certo ponto. Uma pena que seu ritmo tenha desandado.

Mas caso você não saiba sobre o que estamos falando, vale aqui uma pequena sinopse:

Com personalidades e estilos de vida bastante diferentes Shuta Aoi, Ran Akagi e Kouki Suidou sempre foram amigos desde muito pequenos. No entanto, um incidente mudara a relação entre os três protagonistas e durante um memorial dedicado às vítimas de uma tragédia, o grupo recebe uma ligação de um antigo amigo em comum que estava entre as vítimas do acidente e que,em tese, deveria estar morto. Na chamada, o trio precisa eleger a escolha mais segura para preservar o maior número de vidas possível daquele distrito, ainda que nem todas as pessoas possam ser salvas.

Cloverworks / Divulgação

Em seu primeiro contato com público, Tokyo 24th Ward consegue exercer de maneira bastante eficaz a tarefa de se conectar com o público através de seus personagens de estética e personalidade bastante diferentes entre si. A ideia de protagonistas tão distintos, com visões diferentes de justiça mas com pontos em comum nas suas jornadas de crescimento e o um evento principal bombástico e repleto de mistério que a cada episódio apresenta um detalhe a ser desvendado, desperta facilmente no público uma curiosidade em saber aonde aquela história terminará.

No entanto, sua potência não se sustenta e logo após a primeira metade do anime, é possível notar que o seu ritmo começa a já não ser mais o mesmo e que quase toda ação uma vez presente nos episódios, agora é substituída por um enfoque maior em aspectos políticos, tramas secretas e questões sociais que acabam desanimando quem fora cativado pela agitação dos efeitos especiais apresentados da trama e que serviam justamente como contrapontos a já existente parte dramática. Deixando assim, a tarefa de acompanhar a produção, algo extremamente monótono e desgastante.

Cloverworks / Divulgação

A abertura, como já fora dito, é bem animada e competente ao juntar-se com a trilha sonora de “Paper Sky” do grupo Survive Said The Prophet, tal qual o encerramento e sua respectiva trilha sonora “255,255,255” na voz do trio protagonista da série. Ainda que em ambos os casos, transmita-se um certo sentimento de que algo esteja faltando para ser completamente cativante.

Não suficiente, Tokyo 24th Ward apresenta pontos críticos em seu desenvolvimento narrativo e visual, como escolhas catastróficas de transições entre cenas, um fundamento ridículo para um problema final, diálogos horrorosos, resoluções estupidamente fracas que são regradas a briguinhas masculinas infantiloides para descobrir quem é o mais sofredor da história e facilitações de roteiro para problemáticas em sua reta final  que não convencem muito no fim das contas.

Reprodução.

Em resumo, Tokyo 24th Ward poderia ter sido um dos grandes destaques positivos dessa temporada, se soubesse exercer bem a tarefa de equilibrar tantos pratos em uma história repleta de nuances até o final. No entanto, o que encontramos é um anime mediano e que, ainda assim, consegue perder a mão em seu desenvolvimento e entregar algo totalmente esquecível.

E caso você queira constatar este desastre pessoalmente, Tokyo 24th Ward está disponível no Brasil pelo serviço de streaming Funimation.

*As opiniões expressas neste artigo são de responsabilidade do autor e não remete necessariamente a posição do ANMTV*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.