Telecine Play será encerrado e conteúdo migrará para o Globoplay

Telecine / Divulgação

De acordo com o jornalista Leo Dias do site Metrópoles, o Grupo Globo decidiu por encerrar o serviço de streaming Telecine Play fazendo a migração de todo o seu conteúdo para o Globoplay.

As especulações sobre o fim do TC Play já rodavam os bastidores do mercado há algum tempo, visto que o mesmo tem sofrido com a perda de licenças para outros serviços, principalmente após a chegada do Disney+ e HBO Max, que passaram a concentrar seus produtos em suas próprias plataformas. O comunicado diz que a decisão foi técnica e estratégica, visando concentrar seu catálogo em um único espaço, otimizando a sinergia da empresa e sua estratégia de relação com o consumidor, colocando o Globoplay como o principal marketplace do Brasil.

No que se refere a animes, o Telecine Play conta com um catálogo interessante de produções, onde se destacam 16 filmes da franquia Pokémon, Love Live! Sunshine, Akira, Ghost in the Shell, Eureka Seven, Human Lost, Hunter X Hunter: Fantasma Vermelho, Hunter X Hunter: A Última Missão, Bayonetta e My Hero Academia: 2 Heróis.

Com o posicionamento, o Telecine passará a estar presente apenas na TV por assinatura. Por enquanto, não se tem informações sobre quando a migração completa ocorrerá.

36 respostas para “Telecine Play será encerrado e conteúdo migrará para o Globoplay”

  1. Yellow Hair disse:

    Globolixo só isso

  2. Diegon disse:

    Uma ótima notícia pro consumidor e uma baita aquisição pro Globoplay. Pra crescer só assim mesmo, apostando mais.

  3. 村崎葵~viola e blu disse:

    Taí um ótimo motivo pra darem continuidade às outras produções da Sato Company, principalmente para a temporada de Love Live que a Sato também possui os direitos, assim completando a dublagem de toda a temporada Sunshine.
    Gostaria que isto também abrisse caminho para uma possível dublagem da série 2011 de HxH, mas o fato da Sato não estar com os direitos da série complica muito…

    • Samuel Mello disse:

      O ruim é se a dublagem trocar todos os dubladores da série clássica, como fizeram nos filmes. É um tanto decepcionante.

      • 村崎葵~viola e blu disse:

        O negócio é que esses filmes e a série são algo começado do zero (remake), nada tem a ver com a série de 1999.
        Nem no áudio original os dubladores foram mantidos, e também foi assim em boa parte das dublagens em outros idiomas.

      • Eryk Oliveira disse:

        No caso de HxH essas trocas aí parece que foram ordens de cima (Japão).

        • 村崎葵~viola e blu disse:

          Na verdade, existe outro motivo mais plausível pra isso. Por se tratar de uma dublagem encomendada pelo Grupo Globo, é mais fácil concluir que eles foram atrás do estúdio que eles têm mais contato, pois a Drei Marc não dubla coisas apenas pro Telecine, mas também tem produções redubladas para exibição na Sessão da Tarde e produções exclusivas para exibição no Gloob. Outro estúdio que frequentemente dubla coisas para a Globo é a Beck Studios, que é responsável por boa parte das dublagens do Gloob e também dublou aquele filme de Love Live para o Telecine.

          E o que as ambas três empresas têm em comum (incluindo a Globo em si) é simples: ambas têm sede no RJ.

    • Eryk Oliveira disse:

      Seria bom a Sato Company desenbolsar uma grana para dublar pelo menos um título por vez.

      Se não, eles não vão conseguir se estabelecer mesmo como eles querem.

  4. matheus bom de bolo disse:

    e o preço vai la pra pqp

  5. Eryk Oliveira disse:

    Eu só fico me perguntando…

    Para onde vai as dublagens de 99% desses animes aí?

    Porque até onde se sabe são todas exclusivas do Telecine Play. Mas se forem migrar para o Globoplay…

    Eu não vou assinar mais NEEEEEEEEEEM ferrando!

    • Luiz Henrique Piza disse:

      Na real eram exclusivas da globosat também, até pq os filmes tambem passaram no megapix

    • 村崎葵~viola e blu disse:

      Aí é que tá a questão que eu mencionei: a Sato Company, que é conhecida por sua ganância pra dublar qualquer coisa que não seja de público beeeem engajado, só tinha a Telecine de cliente pra dublar coisas no seu lugar até então, e isso não era o suficiente, pois a Telecine, como seu nome diz, só trabalha com filmes.
      E a Sato não se resume nem de longe só em filmes, como muita licenciadora aí prefere focar. A empresa é responsável principalmente pela difusão de tokusatsus nos tempos recentes, mas vendo como a tal tem se demonstrado completamente desleixada ultimamente pra investir até em legendas para o tema, preferindo focar em manchetossauro em vez de focar na fanbase toku no geral, a mídia foi se tornando cada vez mais obsoleta para mídias de streaming, e apesar da Pluto TV ter dado uma forcinha nisso, o simples fato deles atingirem apenas o nicho por estar tudo apenas legendado e a Sato recusar ir atrás de direitos conexos ou dublagens novas, a tentativa de alavancada da Pluto não se demonstrou ser o suficiente. Agora restaria o Globoplay pensar diferente sobre isso, mas como o catálogo da Sato é mais focado em toku do que animes, é bom que pelo menos eles tenham ciência do menos nichado e venham dublando aos poucos títulos como Devil May Cry e HOTD até chegar em títulos mais obscuros, já que a própria empresa dona das licenças não dá a mínima pra eles.

      Claro que não tô dizendo que a Globo tá sendo (ou vai ser) generosa, afinal ela liga pra números, e não para um público específico. Mas isso é algo que tanto a Sato quanto a Globo precisam urgentemente repensar.

      • Eryk Oliveira disse:

        Pluto TV e HBO Max são plataformas perfeitas para a Sato Company conseguir negociar dublagens dos seus animes e tokusatsus.

        Porque eu te garanto… 82% dos fãs não vão querer assinar a globoplay a não ser que tenha saudosismo no meio (como o caso de Dragon Ball que a globoplay ficou de estrear mas até agora.)

        Embora a melhor que eu recomendo mesmo é a Netflix, por ter um catálogo chamativo atualmente.

        • 村崎葵~viola e blu disse:

          O problema é que ao contrário do Globoplay, boa parte das plataformas não dublam conteúdo que não é tecnicamente exclusivo deles.
          E conhecendo a empresa que a Sato é, não vai ser este ano ou no próximo que alguma licença datada deles vai ser dublada ao menos que alguma plataforma persista nisso.

  6. Clelson Medeiros disse:

    sinal que globoplay não está muito bem.

  7. Wesleydd1 disse:

    Ai sim globo fez alguma coisa quê preste
    Glória deux

  8. Luiz Henrique Piza disse:

    Press F to pay respect.

  9. Luiz Henrique Piza disse:

    Espero que não tenham custo adicional, ja ta bem caro

  10. Mystician disse:

    Só está se antecipando ao inevitável. Daqui 2,3 anos, as licenças internacionais acabam todas e irão para outros streamings donos das obras, logo telecine morre. Globo vai tentar levar o público pro globoplay, mas ainda vai dar ruim pra ela. Quando as licenças expirarem, só vai sobrar novela velha e mini série lixo da globo no serviço, ninguém liga isso mais.

    • César Filho disse:

      minha mãe liga kkkkkk, todo dia ela assiste marimar no globoplay

      • 村崎葵~viola e blu disse:

        O problema é quando o público-alvo da plataforma no geral é boomer ou gente que só acompanha o canal aberto para se entreter. Sem falar que com boa parte das empresas hollyoodianas hoje em dia tendo sua própria plataforma, isso dificulta mais no licenciamento de alguns produtos.

        • PH CP disse:

          Mas a Grupo Globo continua sendo o maior conglomerado do Brasil. Eles tem os contatos e a visibilidade da marca deles que facilitam e muito no licenciamento de títulos já que eles só precisam licenciar pra poucos países apenas, diferente de Netflix e Amazon que preferem comprar por continentes e acabam atrasando conteúdos cada vez mais. O público alvo da plataforma é, provavelmente, o mais amplo no país, que é a dona de casa que tem amor pelas novelas que sempre passaram na TV e que podem consumir sem cansar, diferente do público alvo jovem da Netflix que consome séries no x2. O globoplay se sustenta mais sozinho com as novelas intermináveis da Globo, com a senhorinha que só consegue assistir 4 capítulos por dia, do que a Netflix e o público mais jovem que consomem o catálogo inteiro numa tarde, forçando eles a investir muito mais em originais que saem mais baratos.

    • Diegon disse:

      O fato de você não assistir / não gostar não gera dados kkk
      A Globo sempre se deu muito bem com seu próprio nicho e segue em alta a seu modo.
      Eu, você e quem acompanha o site podemos não ser o público do streaming deles, mas se não desse lucro e visibilidade, o canal sequer teria o título de primeiro em audiência.

    • Alex disse:

      “ninguém liga isso mais.”, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, vai nessa

  11. Samuel Mello disse:

    Não sei como anda o nível de assinantes da globo play, mas a HBO+ parece ser um serviço bem mais interessante, completo e com preço acessível.

    • Diegon disse:

      A única “vantagem” do Globoplay em comparação às demais é que por ser streaming nacional eles sempre encomendam dublagem ou resgatam alguma. Pra concorrer com essas grandes vai precisar de beeeem mais.

  12. César Filho disse:

    muito interessante, gostei

  13. Alan Cano Munhoz disse:

    do que adianta se o preo continuar alto? ….

Deixe um comentário para Eryk Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.