One Piece: autor comenta sobre influência de YouTubers

Shueisha / Toei Animation / Divulgação

De acordo com um depoimento contido no volume 101 de One Piece publicado recentemente no Japão, o autor da série, Eiichiro Oda, tem evitado entrar em contato com vídeos de YouTubers contendo teorias sobre a obra. A informação foi revelada pelo fã japonês Sandman, que costuma traduzir para o inglês notícias sobre a saga do Bando do Chapéu de Palha que saem em materiais nipônicos.

Ao ser questionado se costuma ver vídeos no YouTube sobre One Piece, Oda teria declarado: “Eu sei que tais youtubers existem e eu inclusive assisti alguns dos vídeos deles. Eu fiquei impressionado sobre o quanto eles são conhecedores sobre One Piece. Mas eu mantenho a idéia de que tenho que evitar assistir a vídeos sobre previsões, ou teorias, pois eles podem afetar meus processos mentais de criação. É perigoso para mim admitir que a informação que eles tem sobre a minha obra é a média de todo o meu público. Há quem leia One Piece apenas de forma casual, para se divertir, e eu preciso desenvolver um One Piece que seja do agrado de pessoas com os mais variados níveis de conhecimento.

Seguindo com seu raciocínio, Oda continuou: “Se eu produzisse tendo como público principal esses youtubers, eu acabaria “corrompido” na posição de mangaká. Seria algo do tipo: ‘Meu público conseguirá entender o que está acontecendo aqui mesmo que eu ignore muitas explicações’. Mas eu não tenho qualquer intenção de censurá-los de nenhuma maneira, fiquem à vontade para curtirem One Piece youtubers!”

Ainda de acordo com Sandman, Oda teria dito que seria capaz de mudar alguns rumos de One Piece caso a obra coincidisse com teorias feitas por fãs, no entanto, em uma entrevista dada a um programa de TV japonês exibido em Janeiro deste ano, o mangaká afirmou que já tem o capítulo final decidido desde 1999 e não abrirá mão do que planejou mesmo se fãs entusiastas de teorias sobre a obra acertarem os acontecimentos.

O mangá de One Piece é publicado no Brasil pela editora Panini e o anime está disponível através da Crunchyroll e Netflix.

3 respostas para “One Piece: autor comenta sobre influência de YouTubers”

  1. Endo Torres disse:

    Ou é isso, ou transformar One Piece em Star Wars: A Ascensão Skywalker.

  2. Fresh Prince of Namek disse:

    deve ser difícil ser o oda e ter que responder as mesmas perguntas toda entrevista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.