Loki tem o começo mais promissor de séries da Marvel

Por Charles Minoru em

Marvel Studios / Divulgação

Na noite de 8 de junho, a Disney, em parceria com a Cinemark, promoveram uma sessão fechada de pré-estreia da tão aguardada série do deus da Trapaça Loki, a terceira produção original da Marvel que expande ainda mais seu universo cinematográfico. A série acompanha o amado vilão nos acontecimentos que sucedem Vingadores Ultimato.

A convite da produtora Huuro, tivemos a oportunidade de assistir ao primeiro episódios em tela grande, nas famosas sessões XD da Cinemark, em tela com quase o triplo de uma tela convencional, aliado a um sistema de som de 7.1 canais.

Marvel Studios / Divulgação

A série é uma continuação tão direta dos acontecimentos de Ultimato que os primeiros instantes são uma repetição da última aparição de Loki nos cinemas, e após essa recapitulação já somos apresentados aos agentes da TVA (ou AVT em português), uma agência burocrática que existe fora do tempo e espaço tempo. Os minutos seguintes ajudam o espectador a se situar nesse novo mundo apresentado e vamos aos poucos entendendo o que está acontecendo junto com o deus da Trapaça. Toda a agência tem um ar retrô, mas com tons futuristas, o que torna toda a cenografia muito bonita, com diálogos rápidos e diretos nos primeiros momentos.

No pouco que se pôde ver, ressaltar a química que Tom Hiddleston e Owen Wilson possuem nas cenas de diálogo, Tom está mais estonteante como Loki do que jamais esteve nos filmes que participou e Owen consegue se sair brilhante no papel do sério Mobius. Este primeiro episódio de forma sutil resume o Loki que foi apresentado nos cinemas para depois nos colocar a par de qual é o objetivo da série e qual rumo o enredo seguirá.

Marvel Studios / Divulgação

E logo após os créditos finais do primeiro episódio fomos apresentados a uma cena pós créditos exclusiva da pré-estreia, um recado de Hiddleston dizendo: “Este não seria um evento de Loki sem uma Trapaça“. Em seguida iniciou-se o segundo episódio. Fomos incluídos no números de poucas pessoas no mundo que tiveram acesso aos dois primeiros episódios. Que honra!

Este segundo episódio já segue a proposta de ser uma série policial e investigativa. Nele vemos mais da química entre Mobius e Loki, bem como com os demais agentes da TVA. Os mistérios iniciais são apresentados e ao fim do episódio diversas perguntas ficam sem resposta, deixando o gancho perfeito para o episódio seguinte.

Nas próximas semanas teremos mais uma ótima série da Marvel, arrisco dizer que está é a melhor criada até o momento. As explicações dadas durante os primeiros episódios já ajudam a entender como essa série se liga aos próximos filmes da casa das ideias e abrem margens para diversas teorias.

A Disney/Marvel consegue mais uma vez surpreender os espectadores mostrando uma abordagem diferente de personagens conhecidos explorando aspectos que não foram apresentados no cinema.

Loki já está disponível exclusivamente no Disney+ e terá 6 episódios de 40 a 50 minutos, com lançamento às quartas-feiras.

Comentários