Kamen Rider Black RX: Sato Company adquire a série

Toei Company/Divulgação

Durante esta manhã, a Sato Company listou em seu site, de forma discreta, a aquisição da série de tokusatsu Kamen Rider Black RX, sequência direta de Kamen Rider Black produzida no fim da década de 80 e com passagem pelo Brasil pela antiga TV Manchete nos anos 90. A produção foi a última incursão seriada da assim chamada “Era Showa” da franquia dos heróis motoqueiros.

Sato Company/Reprodução

Não foram dadas informações sobre onde a produção será disponibilizada, apenas que a distribuidora detém a continuação da saga de Kohtaro/Issamu Minami com as opções de áudio original e legendas.

A série antecessora Kamen Rider Black segue disponível através do canal do YouTube “TokuSato” e no catálogo on demand do serviço Pluto TV, em ambos apenas com opção de áudio original e legendas.

8 respostas para “Kamen Rider Black RX: Sato Company adquire a série”

  1. 村崎葵~viola e blu disse:

    Enquanto isso as dublagens continuam no limbo por negligências da Sato…

    • Blu3s disse:

      E só por ele estar adquirindo títulos novos, dá pra ver que o sujeito ainda tem dinheiro e lucra com as velharias e tranqueiras que vem adquirindo a licença. Ele não disponibiliza os conteúdos que detém os direitos da forma correta e atendendo às exigências do público porque não quer.

      • 村崎葵~viola e blu disse:

        E mesmo com isso existe a possibilidade dele trabalhar melhor com suas licenças através do Globoplay, mais ainda assim acho realmente muito difícil achar que a Globo de fato vai ter muito interesse em todos os conteúdos da empresa.

        Os tokusatsus em si, por exemplo, quase nunca foram a praia da Globo, que no geral ou exibia só adaptações americanas de tais séries, ou exibia seu Bambuluá de coisa do tipo. Já no caso de animes a história é outra.

    • Rafinha disse:

      Eu concordo na parte que se refere aos novos produtos que adquire que ganhem dublagem os já trabalhados pela rede manchete. não. já foi. As coisas antigas ja sabemos que há complicações diversas. desde direitos anexos como também ter as fitas legitimas dubladas pela Álamo pelas mãos de quem trouxe na época. (vc leu a respeito das condições dos estados das fitas dos Flashman quando a Focus começou o processo da digitalização das fitas master para passarem para a versão DVD?).

      Quantas pessoas então disposta a pagarem apenas por nostalgia em ver seu Rider antigo dublado? Sato terá retorno do custo que pagou para poder estar motivado em continuar seguindo com outros. Perguntas estas que ele se cala mas poderia responder abertamente ao publico. O silencio dele e a forma que ele adotou nesses anos depois da parceria da Band com os tokusatsu’s evidência que ele é uma pessoa arrogante e desrespeitosa para com aqueles que deram audiência no período da transmissão pela manhã na bandeirante. Ele deveria mostrar uma certa gratidão para com aqueles que abraçaram a causa em deram audiência satisfatórias nas transmissões dominicais praticamente de forma religiosa! (devotos do gênero tokusatus? pera aí! Eu também sou!!!).

  2. Sem dublagem é uma ofensa muito grande

    • Rafinha disse:

      Talvez a unica chance. poderia Sato fechar um acordo com a Globo para o Streaming dela. A globo sempre faz observações importantes em contratos questionando a possiblidade de uma dublagem. mesmo que isso se aplique com problemas de dublagens. ela sempre consegue solucionar ou querer uma dublagem exclusiva para ela. (Ex: De Volta para o Futuro e o não tão antigo A Série do Houdini { duas versões dubladas uma da Globo e um do History Channel}). O Dragon Ball é um exemplo. mas a Toei também se bobear ela tem até backups Todos os Dragon Ball. Este é menos problemático de resolver por questões de se compromissar em realizar o pagamento anexos e não deixar as fitas matrizes dubladas em mãos de terceiros. Cada caso envolve problemas diferentes que leva a uma distribuidora à ver o que é mais viavél para solucionar o impasse para o resgate do material quando é possível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.