Indústria de anime teve redução de lucros pela primeira vez durante 10 anos em 2020

Kodansha / Studio Deen / Divulgação

Na última quinta-feira (4) foram divulgados pela AJA (Association of Japanese Animations), uma associação composta por 52 estúdios de animação japonesa, relatórios de análises financeiras referentes ao ano de 2020 na indústria de animes. Através dos números mostrados, foi constatado que no referido ano ocorreu uma relativa queda nos lucros em relação ao ano anterior, que vinha em curva de ascensão ao longo de uma década. Confira:

AJA/Divulgação

Entre os números revelados referentes a produtos e mercadorias relacionados a animes, houve em 2020 uma redução de 3,5% em relação a 2019, com o setor atingindo um valor de mercado total de 2,4261 trilhões de ienes (aprox. 21,38 bilhões de dólares). Já no que se refere à produção de animes, ocorreu uma diminuição de 9% comparado ao ano retrasado, ocasionando para este âmbito, preço de mercado avaliado em 274,4 bilhões de ienes (em torno de 2,41 bilhões de dólares).

A nível de comparação e conforme os gráficos, só durante o último ano antes da pandemia, o mercado alcançou um crescimento de 15,1% aumentando mais que o dobro em relação a 2009. Mesmo que os índices registrados em 2020 sejam altos e inferiores apenas aos de 2019 comparado a todos os anos anteriores, pela primeira vez a indústria registrou decréscimo de seu rendimento em um período de 10 anos, com tal impacto ocasionado pela pandemia de COVID-19, de acordo com os autores das avaliações.

O setor de streaming obteve elevação de 35,8% ao longo dos anos, e destacou-se como o único segmento a ampliar de forma considerável suas receitas, com faturamento total de 93 bilhões de ienes (US$ 817 milhões de dólares), enquanto que as arrecadações de entretenimento ao vivo tiveram a queda mais impactante, com perda de 65,6% em relação a 2019. Os relatórios indicaram também um outro fato inédito: o encolhimento de 9,7% do mercado interno de consumo de animes, que acabou finalmente ultrapassado pelo internacional.

9 respostas para “Indústria de anime teve redução de lucros pela primeira vez durante 10 anos em 2020”

  1. Everton Luiz disse:

    Acho que como tiveram menos animes em 2020 é compreensível, esse ano acredito que esteja melhor considerando o sucesso absurdo de uma musume e que tiveram bem mais animes.

  2. Léwow disse:

    Pandemia e o número menor de anime lançados em 2020 definem isso, normal.

  3. Pedro Nobrega disse:

    Talvez as produções preguiçosas das últimas temporadas sendo jogadas pra estúdios de terceiros pra produzir animações de baixa qualidade tenham afetado isso

  4. Lios disse:

    Relatarei uma experiência pessoal:

    Sinto que com o passar dos anos, a quantidade de animes aumentou, a tecnologia utilizada avançou bastante também.

    Mas a qualidade de roteiro, tema e histórias caiu bastante.

    Cada vez mais estou vendo animes menos caprichados e que preferem ficar repetindo fórmulas batidas ou fazer certas apelações apenas pensando em gerar lucro.

  5. Lien, o Viciado em TWST disse:

    Espero que os de 2021 seja melhores

  6. Blader Dudu disse:

    Com exceção dos shows ao vivo, o resto teve uma queda até baixa para o auge da pandemia, mas estranho que o consumo interno no Japão tenha decaído quase 10%, os shows ao vivo influenciaram neste dado certeza, mas agora é oficial: o mundo consome mais anime que o próprio Japão (com o mercado externo tendo sido maior fonte de lucro do que o Japão).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.