ANMTV Entrevista: Syu Sakuratani, autor de Rooster Fighter

Por João Gabriel em

Comipex / HERO’S INC / Divulgação

Mais uma vez, o ANMTV teve a nobre oportunidade de entrevistar mais um autor diretamente do Japão. O convidado da vez foi Syu Sakuratani, criador de Rooster Fighter: O Galo Lutador, publicado pela Panini no Brasil.

Venha saber mais sobre o autor e sua obra, um tanto quanto inusitada, que vem fazendo um grande sucesso mundialmente.


ANMTV: Olá, Sakuratani-san. Muito prazer. Poderia se apresentar para aqueles que ainda não o conhecem?

Sakuratani: Eu sou um mangaká japonês. Meus hobbies são assistir filmes e ler mangá.

ANMTV: Você ficou extremamente conhecido mundo afora pelo seu mais recente trabalho, “Rooster Fighter”. Pode nos dar um breve resumo da obra?

Sakuratani: Essa é a história de Keiji, um galo que teve sua irmã devorada por uma criatura misteriosa chamada Kijuu. Ele viaja por todo o Japão para se vingar da besta demoníaca e continua a lutar para proteger os animais e pessoas que conhece no caminho.

ANMTV: Antes de tudo, vamos a pergunta que não quer calar. Por que escolheu um galo como protagonista?

Sakuratani: Porque gostei da aparência honrada e maneira do galo. Além disso, ele tem uma certa fofura. Os galos também se movem rapidamente e possuem uma arma chamada “bico”, então pensei que eles seriam perfeitos para os personagens principais de um mangá de ação. Eu também tive galos quando criança, então tenho muitos sentimentos e gostava deles.

ANMTV: De onde surgiu a ideia ou inspiração para essa trama, no mínimo, inusitada?

Sakuratani: Ela surgiu enquanto me encontrava com meu editor. Pensei que seria interessante se galos comuns, que podem ser encontrados em qualquer lugar, salvassem o mundo. O personagem principal foi inspirado nos protagonistas de mangás como “Golgo 13” e “Fist of the North Star”, que são extremamente famosos no Japão. Desde o começo, queria fazê-lo um “galo durão”, contudo, também queria adicionar um elemento de comédia, então o dei uma personalidade meio boba.

Comipex / HERO’S INC / Divulgação

ANMTV: Como foi o processo até a publicação da obra pela editora Hero’s Inc? Qual foi a primeira reação deles ao ler o manuscrito?

Sakuratani: Eu estava trabalhando em outra história antes de “Rooster Fighter”, mas não deu muito certo e acabei encalhando. Não tive escolha, se não desistir e começar uma nova história. Foi assim que “Rooster Fighter” nasceu. Quando meu editor leu o rascunho da obra, ele gostou bastante e logo ganhou uma serialização.

ANMTV: Você já publicou algum outro mangá anteriormente?

Sakuratani: “T-Dragon” que foi publicado pela editora Heroes. É uma história de ficção científica e ação, na qual os personagens principais se tornam cem vezes maiores que o tamanho de seus corpos e lutam contra criaturas e insetos desconhecidos.

ANMTV: Como já disse, você ficou extremamente conhecido por conta de “Rooster Fighter”. Você esperava que o mangá fizesse tanto sucesso internacionalmente ao ponto de ser licenciado por diversas editoras com apenas um volume?

Sakuratani: Eu não esperava por isso. Quando descobri que estava sendo lido por todo o mundo, fiquei muito surpreso e, ao mesmo tempo, preenchido de gratidão.

ANMTV: Sua obra, de fato, fez um grande sucesso internacionalmente, mas, principalmente, na América Latina. Qual motivo você imagina ter sido responsável por atrair bastante os leitores dessa parte do mundo?

Sakuratani: Eu não sei a razão exata, mas sinto que as pessoas na América Latina tem um relacionamento mais próximo com galos e humanos que as pessoas no Japão.

Comipex / HERO’S INC / Divulgação

ANMTV: A pirataria é um sério problema no mercado atual de mangás, mas parte do sucesso de “Rooster Fighter” também se deve a essas traduções ilegais. Por conta delas, diversos leitores puderam conhecer a obra e se interessaram por ela e chamando, assim, a atenção das editoras. Qual sua opinião em relação a isso?

Sakuratani: Atividades ilegais nunca são aceitáveis, mas tenho sentimentos confusos já que acho que foi assim que algumas pessoas descobriram “Rooster Fighter”.

ANMTV: Você visitou diversos países após o grande sucesso da obra. De todos os países que visitou, qual foi o que mais lhe agradou?

Sakuratani: No Twitter, Keiji está viajando, mas eu, de fato, não visitei os locais. Contudo, quando ilustro um país, procuro informações sobre na internet e olho para imagens do local. Então, depois que termino, me sinto mais próximo do país e sinto que estive lá. Se tivesse a chance, gostaria de visitar Machu Picchu no Peru e o Arquipélago de Galápagos no Equador. E, com certeza,, amaria visitar o Brasil. Eu adoria relaxar numa praia e trabalhar nas minhas ideias para mangás.

ANMTV: Na Argentina, a editora Ivrea publicou uma edição especial bem extravagante de “Rooster Fighter”. A edição continha, além do mangá, uma bolsa, uma garrafa térmica e um copo para chimarrão. O que você achou desses “brindes” (risos)?

Sakuratani: Eu estou muito grato pela editora por publicar a obra com esses brindes luxuosos e, também, aos leitores que compraram. Eu assisti um vídeo no YouTube de um dos consumidores abrindo o livro. Fiquei muito feliz em ver o quão feliz ele estava. Mal posso esperar para tê-lo em mãos, mas o meu ainda não chegou.

ANMTV: Você demostra possuir muito talento em desenhar os mais diversos animais que aparecem em “Rooster Fighter”, usando e abusando de diversas expressões facias que não costumamos ver em animais. Isso se deve a algum motivo em específico?

Sakuratani: Obrigado. Eu acho que as expressões facias dos personagens são muito importantes em um mangá, já que mostram as emoções dos personagens. Eu quero transmitir isso claramente, então algumas partes das ilustrações são um tanto quanto exageradas.

Comipex / HERO’S INC / Divulgação

ANMTV: Você comentou em seu Twitter que, devido ao sucesso da obra, ela terá mais volumes do que o previsto. Tendo um número de volumes pré-definidos, você já tem a certeza de como será o final?

Sakuratani: Eu, o autor, não sei o quão longa será a história ou como irá acabar. Também estou muito animado para ver como a história irá progredir e como o protagonista irá crescer.

ANMTV: Falando em Twitter, ao contrário de muitos autores, você interaje bastante com seus leitores, inclusive de fora do Japão. Para você, qual é a importância dessa interação?

Sakuratani: É um grande prazer interagir com meus leitores. Eu leio todos os comentários e fico muito inspirado. Sou muito grato a todos que me enviam mensagens no Twitter.

ANMTV: Para se trabalhar como mangaká é necessário muito talento. Você fez algum curso ou estudou numa faculdade para melhorar suas habilidades?

Sakuratani: Quando eu era um amador, trabalhei como assistente de um autor profissional. Lá, aprendi várias técnicas. Eu não tenho nenhuma experiência de frequentar uma escola de mangás.

ANMTV: Como é a sua rotina trabalhando na serialização de “Rooster Fighter”? Você a considera árdua ou cansativa?

Sakuratani: Eu trabalho das 7h30m da manhã até às 23h da noite. Gasto cerca de duas semanas para criar a história, que é um período de estresse mental contínuo. Depois disso, passo cerca de mais duas semanas desenhando o manuscrito. Durante esse período, a fadiga física aparece. Então, depois de terminar um capítulo, estou sempre exausto. Contudo, quando os leitores se satisfazem com a obra, me sinto energizado novamente. Seu apoio é a melhor fonte de energia para mim.

Comipex / HERO’S INC / Divulgação

ANMTV: Falando em rotina, o que gosta de fazer no tempo livre?

Sakuratani: Quando tenho tempo, vou ao cinema assistir um filme. Também gosto de passear para esvaziar a mente. Olhar para um local sem pensar em absolutamente nada é relaxante para minha mente.

ANMTV: Você interaje com animais em seu dia a dia?

Sakuratani: Infelizmente, não posso ter animais em casa no momento. Então tenho poucas oportunidades de interagir com eles. Contudo, eu gostaria de cuidar de um animal algum dia. E, com certeza, seriam galos (risos)!

ANMTV: Assim como muitos mangakás, sua aparência é um verdadeiro mistério. Você esconde seu rosto para proteger sua privacidade ou para não interferir na imagem de sua obra?

Sakuratani: Sim, essa é a minha opinião pessoal, mas é porque os leitores que acompanham meu trabalho podem se desapontar caso vejam meu rosto e não combine com a imagem da obra. De fato, eu já tive essa experiência pessoalmente (risos). Seria uma grande felicidade se você amasse o meu trabalho e não a mim.

ANMTV: Onde você, normalmente, costuma buscar inspiração para escrever suas obras?

Sakuratani: Às vezes tenho uma inspiração do nada, e outras vezes tenho que me esforçar para ter uma ideia. Quando não consigo pensar em nada, dou uma caminhada, ouço uma música ou assisto um vídeo no YouTube para esvaziar a minha mente momentaneamente. Então, estranhamente, uma ideia acaba surgindo.

Comipex / HERO’S INC / Divulgação

ANMTV: Nós comentamos bastante sobre o sucesso de “Rooster Fighter” internacionalmente, mas como é a repercussão da obra no Japão?

Sakuratani: Eu acho que ainda não é tão conhecido como é no exterior, mas sinto que o número de leitores está crescendo gradualmente. Parece que os leitores que possuem galos estão gostando da obra.

ANMTV: Para seus leitores que acompanham apenas a versão física, o que podem esperar do 2° volume de “Rooster Fighter”?

Sakuratani: O personagem principal fará novos amigos, então será animador. E, também, a parte principal dessa parte estará presente.

ANMTV: Para descontrair, qual sua comida favorita?

Sakuratani: Em ordem: Ginger-Yaki, Yakisoba e Sopa de Carne Porco. Eu costumava amar comer Rámen até alguns anos atrás, mas não como mais porque me deixa gordo (risos).

ANMTV: No Brasil, “Rooster Fighter” é publicado pela editora Panini. Gostaria de deixar alguma mensagem para seus fãs brasileiros?

Sakuratani: Muito obrigado por todo o suporte que estou recebendo do Brasil. Estou muito feliz em ouvir seus comentários no Twitter e em outras redes sociais. Seu suporte é a fonte da minha energia criativa e inspiração. Muito obrigado, do fundo do meu coração. A história é sobre Keiji e seus amigos Pyoko (Pintinho) e Elizabeth. A obra continuará a crescer enquanto o protagonista e seus amigos encaram grandes dificuldades. O número de amigos também aumentará. Espero que acompanhem em sua jornada encarando diversas dificuldades. Darei meu melhor para tornar a história ainda mais interessante.

Muito obrigado pelo seu apoio em “Rooster Fighter”.

Ilustração especial feita pelo Syu Sakuratani para o ANMTV agradecendo os fãs brasileiros


Nós agradecemos a participação de Syu Sakuratani nessa entrevista e sua ilustração especial ao ANMTV com um galo sambando (risos). Estamos honrados em ter tido a oportunidade de realizar essa entrevista.

Lembrando que o 1° volume de Rooster Fighter foi publicado pela editora Panini no Brasil e já está disponível para compra.

Comentários